quarta-feira, agosto 31, 2005


E o gênio da lâmpada aparece.
- Você tem direito a um pedido.
- Por favor, me dê um marido!!! - Mas ele tem que ser: bonito, fiel, carinhoso, tarado, inteligente, compreensivo, generoso, divertido, ter dinheiro, não tenha ex-mulher, não seja vagabundo, mas também não trabalhe demais, que me deixe usar o controle da televisão, abra a porta do carro, mande flores, adore crianças, que seus amigos sejam todos casados e não saiam às quintas-feiras para jogar pôquer, que almoce todos os domingos na casa da mamãe (a minha é claro),
- Minha querida, isso é impossível. Juntar todas essas adjetivos num homem só. Defina seu pedido somente com uma qualidade.
- Sendo assim, basta que ele me ame.

A vida é assim mesmo. Se um dia existir um homem com todos esses atributos, a felizarda não dará o menor valor. Do mais, deve ser muito monótono ter uma pessoa perfeita do seu lado, fazendo todas a suas vontades (acho que eu iria usar e abusar). A virtude está na mediação. Tudo que é demais faz mal. A balança da vida equilibrada com a razão e a emoção. Todas as vezes que um lado sobressair ao outro da balança joga-se uma pitada de amor.
Não se deve exigir a perfeição, mas buscá-la diariamente. Nosso caminho é uma soma de erros e acertos.

7 Comentários:

Blogger Elaine disse...

Amiga, preciso lhe dizer: penso da mesma forma. E, é interessante que a minha sorte - do que para muitas seria ótimo - sempre foi ao contrário do que sempre desejei. Ressalvando apenas alguns da minha adolescência que eram bem safadinhos e mulherengos, os que vieram depois praticamente faziam tudo o que eu queria. Me dava um tédio! E eu acabava desmanchando o namoro. Sabe aquela coisa: Onde nós vamos? Onde você quiser ir;O que quer fazer hoje...Ué, pensa aí em alguma coisa e etc... Sem contar quando eu me estressava e levantava a voz, "alguns" falavam: Não precisa falar ou responder assim não. Tá estressada? E eu respondia, estou mesmo e não me irrita não (hahahah). Eu acho que devo parecer o maior sargentão! Resultado, fiquei pra titia.

Enfim, eu queria mesmo e encontrar um parceiro normal como qualquer outro homem, mas que eu tivesse certeza que estando numa boa ou na merda, lutaríamos juntos. E de preferência que quando eu me estressasse não se encolhesse com medo de mim. Sou tão boazinha. (rsrs)

10:08 PM  
Blogger Marcelo Orlando disse...

Puxa!! estava analisando a quantidade numerosa de adjetivos e, sem titubear, me identifiquei com todos... acho que sou o cara do comentário... hehehe... Bom! piadas a parte! Paola, realmente esse cara nunca existiu e nunca irá existir... então, contente-se com as imperfeições e a escassez de tantos adjetivos... afinal, vcs mulheres tb não são nada perfeitas... hehehe... Estava analisando o post, digo, comentário da Elaine, e concordo com ela, a maioria das mulheres são assim mesmo... se amamos elas demasiadamente, elas desgostam... se pisamos com jeitinho, elas nos amam... e o pior que tem uns que, mesmo pisando pra valer, elas os veneram... coisas que só uma outra mulher para entender... Pra não dizer que concordei com tudo que a Elaine disse, acho que ela não deve de ser tão "boazinha" assim... como foi dito no final... hehehe

11:01 PM  
Blogger Ozéas disse...

Pelo menos duas qualidades eu tenho, a perfeição e a modéstia.

11:35 PM  
Blogger Elaine disse...

Deixa de ser cara de pau ozeas! Jesuis nos salve dessa figura!!!

10:11 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Tenho ex-mulher.

10:46 AM  
Anonymous Anônimo disse...

Very nice site!
»

3:08 AM  
Anonymous Anônimo disse...

Very nice site! »

6:19 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial